Nossa missão é

ESCLARECER CADA BRASILEIRO.


Nosso intuito é de

EVITAR OS MALES DO JOGO.


Nosso valor é

O AMOR.


Nossa ação

É REAL.


4 CELEBRIDADES BRASILEIRAS ENVOLVIDAS COM JOGOS DE AZAR

O ex-atleta Ronaldo Fenômeno é um assíduo apostador em mesas de pôquer.

O ex-atleta Ronaldo Fenômeno é um assíduo apostador em mesas de pôquer.

Ricos, famosos, bem conceituados e consagrados em suas respectivas carreiras. Mas, quem disse que as celebridades brasileiras também não enfrentam problemas com vícios na jogatina? Em uma população onde aproximadamente 10% das pessoas são atingidas pelos jogos de azar, os famosos não são um caso a parte nesse difícil problema que atormenta diversas famílias ao redor de todo o mundo.

E os exemplos são bastante semelhantes a qualquer tipo de viciado. Seja jogando por prazer, ambição e até mesmo para sentir sensação de adrenalina. Na avaliação do especialista Hermano Tavares, psiquiatra e professor do departamento de psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP), Jogo hoje em dia é considerado uma dependência. Uma dependência não química, uma dependência comportamental”.

Embora uma mesa de aposta traga aos jogadores uma sensação de profundo relaxamento e prazer, o vício compulsivo oferece danos bem piores como vício, endividamento, além de trazer problemas de saúde e no ambiente familiar.

Confira quatro celebridades brasileiras que convivem com o vício da jogatina:

O ex-atacante Ronaldo Nazário de Lima, nacionalmente conhecido como Fenômeno, além de conquistar inúmeros títulos em sua carreira como jogador de futebol, é lembrado por participar de diversos eventos ao redor do mundo com a prática de jogos de pôquer.  A entrada de Ronaldo para o lucrativo mundo da jogatina, já rendeu ao ex-jogador contratos milionários com empresas do setor, além de gerar um possível vício. Em entrevista concedida, o mesmo já revelou tamanho apego pelo jogo e afirmou que, mesmo que não se faça presente em eventos, participa constantemente de apostas virtuais: “Eu amo jogar pôquer e tomei um gosto muito grande pelos torneios presenciais, mas quando não posso jogar estes torneios eu adoro jogar online”.

Capitão e líder de uma das principais gerações do vôlei brasileiro, o ex-jogador Murilo é mais um esportista praticante de jogos de azar. O atleta confessa que, por muitas vezes nas concentrações em jogos da seleção brasileira, os atletas se reuniam para jogar pôquer. Segundo ele, a jogatina era realizada para relaxar a mente e aliviar o estresse: “Eu jogo pôquer há uns dois anos. Por hobbie, para passar o tempo e relaxar na concentração, principalmente com a Seleção nas viagens”.  

O piloto da stock car Thiago Camilo é um caso bastante peculiar no universo da jogatina. Segundo Thiago, a prática de apostas lhe oferece condições emocionais de adrenalina e prazer, sentimentos semelhante a de diversos viciados. “Sou praticante de diversos esportes, mas nenhum deles me fez sentir a adrenalina do automobilismo do que jogar pôquer”. Em famoso torneio de pôquer disputado recentemente, com a participação de 688 pessoas de todo o mundo, Thiago se sagrou vice-campeão e arrecadou em uma única noite o montante de US$ 94.256.

O global André Marques, que já participou de programas como Vídeo Show, Mais Você, e atuou na Malhação, também ficou famoso no Brasil por declarar publicamente que ganhou na loteria. Joguei com mais dois amigos. A gente fez um bolão, gastamos muito dinheiro e ainda dividimos por três. Só sobraram mil reais”, disse ao vivo no programa Mais Você.  

 



Compartilhe:




Comente:

EBOOK GRÁTIS


PARENTE VICIADO EM JOGO?
5 PASSOS PARA AJUDAR VOCÊ A IDENTIFICAR