Nossa missão é

ESCLARECER CADA BRASILEIRO.


Nosso intuito é de

EVITAR OS MALES DO JOGO.


Nosso valor é

O AMOR.


Nossa ação

É REAL.


Deputado por Mato Grosso do Sul critica a legalização dos jogos de azar

Foto: Antônio Araújo/Câmara dos Deputados

A desculpa para legalização dos jogos de azar é aumentar a arrecadação de impostos. Mas, pronta para ser votada na Câmara, a proposta de regularização  não passa de um blefe, avisa o deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS). “Não é por esse caminho que resgataremos o país da crise”, alerta o parlamentar. “Esse projeto destroi famílias.”
O projeto de lei que legaliza os jogos de azar (PL 442/1991) pode ser votado em Plenário a qualquer momento. Preocupado com as consequências, Geraldo Resende diz que, se aprovada, a proposta vai estimular crimes como a lavagem de dinheiro e a corrupção, além de aumentar o tráfico de drogas e de armas. “Teremos um aumento generalizado da violência”, avalia.

Risco social da legalização

Resende vem ocupando a tribuna do Plenário da Câmara, desde o ano passado, para fazer um contundente apelo aos colegas. Os riscos para a sociedade, segundo ele, são indicadores suficientes para que o projeto não seja aprovado. O vício do jogo, lembrou “está no mesmo patamar de dependência das drogas, do álcool, e sabemos que tudo isso tem consequências desastrosas para o ser humano”.



Compartilhe:




Comente:

EBOOK GRÁTIS


PARENTE VICIADO EM JOGO?
5 PASSOS PARA AJUDAR VOCÊ A IDENTIFICAR