Nossa missão é

ESCLARECER CADA BRASILEIRO.


Nosso intuito é de

EVITAR OS MALES DO JOGO.


Nosso valor é

O AMOR.


Nossa ação

É REAL.


O mito do dinheiro fácil

Os advogados Roberto Lasserre e Paulo Fernando Melo desmistificaram a ideia de que a legalização da jogatina vai resolver o problema dos cofres do governo.

Os advogados Roberto Lasserre e Paulo Fernando Melo desmistificaram no programa Diário Brasil, da TV Gênesis, a ideia divulgada por grupos que apoiam a jogatina de que a legalização vai resolver o problema dos cofres do governo. “O que vai haver é uma canibalização de impostos. O que vai entrar no jogo é o dinheiro que o consumidor ia gastar com roupas, alimentos, lazer”, explicou Lasserre.

“Eu imaginei que ia entrar uma grana alta de imposto”, espantou-se o jornalista Celso de Marco, apresentador do programa, que vai ao ar diariamente, no horário das 13h30, com debates sobre os grandes temas nacionais.
“Se temos um Estado que não consegue combater nem o mosquito da dengue, com o podemos esperar que consiga fiscalizar a jogatina e impedir a lavagem de dinheiro”, completou Melo. Responsáveis pela coordenação do movimento, os advogados lembraram que o Brasil não precisa de jogo de azar para crescer e muito menos para impulsionar o turismo, como alegam defensores da legalização.

De acordo com levantamentos do Banco Mundial, no período de 1995 a 2014, o setor cresceu 223% no Brasil, contra 114% no mundo, 98% em Portugal e 112% na África do Sul, países onde o jogo é liberado.
A entrevista pode ser vista nos sites da TV Gênesis e TV Boas Novas, por meio dos links redegenesis.tv.br e http://boasnovas.tv.br.



Compartilhe:




Comente:

EBOOK GRÁTIS


PARENTE VICIADO EM JOGO?
5 PASSOS PARA AJUDAR VOCÊ A IDENTIFICAR