Nossa missão é

ESCLARECER CADA BRASILEIRO.


Nosso intuito é de

EVITAR OS MALES DO JOGO.


Nosso valor é

O AMOR.


Nossa ação

É REAL.


Confira entrevista de Roberto Lasserre à Revista Cidade verde

Roberto Lasserre, presidente do Movimento Brasil Sem Azar, concedeu entrevista à revista Cidade Verde sobre os argumentos que se apresentam a favor da aprovação dos jogos de azar. Confira o trecho da matéria em que o presidente é citado:

O advogado e presidente do Movimento Brasil Sem Azar, Roberto Lasserre, diz que o projeto não traz à tona todas as informações sobre o impacto da legalização, principalmente sobre a sociedade, e que pesquisas garantem que estas estimativas não são reais.

“Nós buscamos especialistas e instituições para discutir com a gente se realmente esses projetos são de interesse nacional ou não. E nós descobrimos com a Receita Federal, Polícia Federal, Ministério Público Federal e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras que o Brasil não está preparado para receber esses tipos de jogos. A capacidade de fiscalização do país é quase nula, não existem ferramentas tecnológicas, nem quantitativo e qualitativo de pessoal. Dessa forma, eles entendem que legalizar os jogos de azar no Brasil será uma porta aberta para os crimes de colarinho branco, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e corrupção”, ressalta Lasserre.

O Movimento Brasil sem Azar mostrou seus argumentos contra a legalização dos jogos de azar para a revista Cidade Verde, de Teresina-PI. A jornalista Arlinda Monteiro conversou com o advogado Roberto Lasserre, coordenador nacional do movimento, que ressaltou como a liberação da jogatina será uma porta aberta para crimes de colarinho branco. #brasilsemazar

A post shared by Brasil Sem Azar (@brasilsemazar) on



Compartilhe:




Comente:

EBOOK GRÁTIS


PARENTE VICIADO EM JOGO?
5 PASSOS PARA AJUDAR VOCÊ A IDENTIFICAR